Pular para o conteúdo principal

De carro pela Europa



Com a pandemia ainda rondando e as várias restrições de viagem presentes em toda comunidade europeia, viagens longas à passeio deram lugar à viagens mais curtas afastadas de pontos turísticos e das grandes aglomerações. Neste novo cenário as viagens de carro se tornaram a opção mais segura se comparada ao trem e ao avião, obviamente não a opção mais barata.
 
A bela foto acima do Afsluitduijk, uma rodovia construída sobre um dique que serve para proteger a Holanda de enchentes provindas do mar do Norte, a rodovia conecta duas províncias Holandesas, a da Holanda do Norte (Noord Holland) e a província de Friesland.

Afsluitduijk - Localização
Cruzar esta rodovia que literalmente divide o mar, foi uma experiência única e apenas possível de ser vista a 2 ou 4 rodas.

As diferenças geográficas encontradas nos diferentes países da Europa, dão uma ideia de como cada país tem lidado seja com a invasão do mar, o isolamento causado pelas cadeias de montanhas ou mesmo a vida nas encostas dos morros.

Uma viagem de carro ou de moto, embora menos prática de um ponto de vista logístico e também não mais econômica se comparada as opções de voos de baixo custo, permite uma maior imersão na cultura e no dia a dia dos locais visitados, mostrando algo completamente diferente do encontrando tão somente nas capitais.


Ponte levadiça - Centro de Harlingen - Holanda


A preparação para uma viagem de carro pela Europa deve levar em consideração alguns fatores importantes tais como:

  • Licença para dirigir nos países da comunidade Europeia
  • Aluguel de carros e "Motor Homes"
  • Bagageiro de Teto
  • Clima e temperaturas
  • Pedágio, selos de pedágio e pagamento por trajeto
  • Leis específicas de cada país e requisitos de segurança para o carro e passageiros
  • O que fazer em caso de acidentes?


Balsa que leva de Harlingen no continente à ilha Holandesa the Vlieland.


Licença para dirigir nos países da comunidade Europeia

Cidadãos dos países membros da EU podem utilizar sua carteira de habilitação em toda EU.

Portadores da carteira de habilitação Brasileira devem orientar-se antes da viagem junto ao consulado geral do Brasil no país a ser visitado já que  a CNH brasileira não é reconhecida em todos os países da comunidade europeia, alguns países Europeus solicitam junto a CNH a Permissão Internacional de Direção que deve ser obtida junto ao DETRAN antes da viagem.

Abaixo seguem alguns exemplos (de fontes oficiais):

- Alemanha
- Áustria
- Bélgica
- França
- Holanda
- Itália

Para outros países busque mais informações junto ao consulado do Brasil no local ou junto ao DETRAN.


Aluguel de Carros e "Motor Homes"


Desde que portando uma licença para dirigir válida no país a ser visitado (vide item acima), turistas brasileiros com 25 anos de idade ou mais podem alugar carros em qualquer país da comunidade europeia, para isso o locador deverá apresentar seu documento de habilitação, cartão de crédito e Passaporte Brasileiro.


Trecho de rodovia próximo a Harligen - Holanda


Com relação a Motor Homes, existem na Europa diversas empresas de aluguel de motor homes, e veículos com diversas configurações e preços, porém antes de alugar é muito importante levar em consideração que diversos países da Europa não admitem a entrada de Motor Homes nos centros das cidades, logo os motoristas interessados em visitar areas centrais devem estacionar os mesmos em bolsões fora da área central.


Bagageiro de teto 

Uma forma bastante prática de viajar por vários países da Europa é utilizando o bagageiro de teto, com ele é possível acomodar confortavelmente 5 pessoas ou mais no interior do veículo e transportar o equivalente a um porta malas dentro do bagageiro, porém, a única desvantagem do bagageiro é que em grande parte das cidades europeias a altura máxima dos estacionamentos situa-se entre 2m e 2m20cm.





Clima e temperatura

Outro aspecto importante pouco mencionado em relação as viagens durante o inverno são o risco de ter de permanecer no carro durante baixas temperaturas no caso de acidentes ou congestionamentos, (em 2014 mais de 15 mil carros ficaram parados no transito por várias horas nos alpes franceses sem combustível e sem abrigo devido as más condições do tempo), em condições adversas é muito importante manter-se informado sobre as condições do trânsito e do tempo e se necessário modificar o roteiro da viagem e assim garantindo a segurança de todos.

*Se você planeja dirigir apenas durante o dia  vale lembrar os países do Norte Europeu durante o inverno tem dias muito mais curtos, com o sol nascendo após às 8 da manhã e se pondo entre 16 e 17 horas (nos países nórdicos a duração dos dias é ainda menor, verifique antes de viajar). Obviamente durante o verão os dias são mais longos e no Norte da Europa é comum haver sol até as 23 horas.

Pedágio, selos de pedágio, pedágio eletrônico e pagamento por trajeto

Se você planeja viajar de carro pela Europa, é muito importante entender como funciona o esquema de pedágio e impostos por utilização das estradas em cada país. Embora alguns países da Europa, possuam sistemas de pagamento de pedágio similares aos do Brasil, existem outras modalidades de pagamento que o turista deve entender evitando assim receber multas de centenas de Euros pela utilização das rodovias sem o pagamento do devido imposto.

A França e a Italia por exemplo empregam o pagamento de pedágio por trajeto que consiste em retirar um ticket em um posto de pedágio na entrada da rodovia, o mesmo ticket deverá ser inserido em uma equipamento similar ao da foto abaixo na saída do sistema viário, nesta será feito o cálculo do pedágio de acordo com o trecho utilizado e aonde o condutor deverá efetuar o pagamento seja via Cartão ou dinheiro (muito cuidado para não perder o ticket).

A Itália também oferece um sistema similar ao "sem parar", Telepass, para maiores informações acesse o site da Autostrade.it



Related image
Posto automático de validação e pagamento de pedágios por trajeto


Suíça e Áustria empregam o uso de selos de pedágio, na Suíça o selo é anual e custa 40 CHF (Francos Suíços) e a multa por ser pego em qualquer estrada da Suíça sem o selo é de 200 CHF.

A Áustria possui um sistema similar, porém o selo é vendido por períodos fracionados, por exemplo o selo válido por 10 dias custa 9 Euros enquanto que o selo anual custa 87,50 Euros.



 




Placas sinalizam rodovias onde o selo é ou não é requerido

Desde 2020 à Polônia, Hungria, República Tcheca e Eslovaquia implementaram o pedágio eletrônico ou "e-toll"ou e-vignette, se você for dirigir um carro estrangeiro em um destes países precisará antes de iniciar sua viagem registrar seu veículo, itinerário e duração de sua viagem nos respectivos websites de e-toll (abaixo):



A verificação do pagamento do pedágio eletrônico é feito de forma eletrônica através da identificação da placa do veículo, multas por não cumprimento são enviadas para o individuo ou entidade responsáveis pelo veículo, podendo variar entre 20 e 400 euros dependendo da duração e frequência da infrações multiplicam-se.

IMPORTANTE: Para mais informações sobre custos, aplicação, cobertura e validade dos pedágios por favor visite os websites acima ou um site oficial do governo do país a ser visitado.


Leis específicas de cada país e requisitos de segurança para o carro e passageiros


Grande parte do continente Europeu possui as estações do ano muito bem definidas e  isso influencia não só o visual e a condição das estradas, mas também toda logística e planejamento da viagem.

Uma dica muito importante para qualquer viagem de carro, (ainda mais importante durante o inverno) é fazer uma lista não só dos países visitados, mas também dos países a serem atravessados durante a sua viagem, o principal motivo é entender quais são as regras específicas do país atravessado em relação ao pagamento de pedágios ou paragens e em relação a itens de segurança, muito embora a legislação de trânsito seja comum para toda Europa, existem requerimentos específicos que variam de país para país. Alguns exemplos são a utilização de pneus de inverno, a necessidade de vestes de segurança para cada ocupante do carro e do kit de primeiros socorros. Tendo em mente que a legislação de trânsito pode mudar, a ideia do blog não é de se tornar um guia sobre os requerimentos específicos para cada país, porém apenas alerta-lo para a necessidade de se planejar antes de pegar a estrada.



O mapa acima mostra o requerimento para pneus de inverno em toda a Europa, embora alguns países tais como Holanda e Inglaterra não possuam regulamentação específica é comum ver neve em ambos ou mesmo o congelamento das rodovias durante temperaturas muito baixas que podem apresentar um risco enorme de acidentes (colisão e atropelamentos) a todos os motoristas que não estejam utilizando pneus de inverno e até mesmo aqueles que o estão utilizando. 

Estradas da Alemanha cobertas de neve e com velocidade reduzida

Caminhão jogando sal pela rodovia para ajudar a derreter o gelo


Obviamente existem outros aspectos e informações importantes a respeito da viagem de carro pela Europa, logo manteremos este post sempre que possível atualizado.

Se este post foi útil e ajudou no planejamento da sua viagem, nos deixe o seu comentário.
 
O que fazer em caso de acidentes com o automóvel?

Esperamos e desejamos a todos que planejem uma viagem de carro em qualquer país da Europa tenham uma viagem tranquila e longe de quaisquer problemas, mas acidentes acontecem e em especial quando viajando por um país que tenha uma legislação e procedimentos diferentes das do Brasil por exemplo, é importante saber como agir.

O que fazer no caso de um acidente sem vítimas envolvendo veículo de terceiros?

1 - Dados dos motoristas envolvidos no acidente (nome, endereço, informações de contato, n.º do documento de identificação e da carta de condução);
2-Dados de eventuais testemunhas;
3- Dados referentes aos veículos envolvidos e respectivas seguradoras (marca, matrícula, seguradora, n.º de apólice);
4-Local, dia e hora do acidente, esboço do mesmo e registro fotográfico, indicação dos danos;
5-Certifique-se que os outro condutor tenha um seguro válido, vide apólice (documento de cor verde) ou Certificado Provisório. 

*Na ausência de um seguro veicular válido, contactar imediatamente a policia local.

6-Todos os dados coletados deverão ser preenchidos na declaração amigável de acidentes de automóvel a DAAA, abaixo.
 
Nota1: Está declaração é padrão para acidentes de automóvel em toda a comunidade Europeia, a mesma se encontra junto aos manuais e documentos do carro no porta-luvas, a ausência desta declaração pode acarretar em multas.
 
Nota2: Caso não se chegue a acordo, cada condutor deve preencher e assinar a sua própria DAAA e entregá-la ao segurador do outro veículo;

 
Declaração amigável de acidente em Português
 
Declaração amigável de acidente em Alemão

O documento em português é facilmente encontrado nos sites das seguradoras, abaixo alguns links de referência:
DAA - Português
 

 



  
 

Regras e restrições de viagem relacionadas a COVID 19 para os países da Europa - Website da Comunidade Europeia
 Ranomi Kromowidjojo

Comentários

Visite também

Produtos Brasileiros na Holanda.

      Atualizado Dez/2020   A escolha de viver no exterior não é nada fácil, se por um lado desfrutamos da vantagem de viver em uma sociedade mais organizada, com menos violência e a possibilidade de vez em quando dar aquela escapadinha para algum lugarzinho "legal", por outro lado, vivemos longe das pessoas que amamos, passamos meio ano embaixo de um frio que ninguém merece e é claro, na hora hora que o verão chega e você quer fazer aquele churrasquinho Brasileiro, cadê a picanha? E o guaraná brasileiro  ? E a aguinha de coco? Pudim de leite?  É meu amigo, bem vindo a realidade, e ai vem aquela máxima, não se pode ter tudo nessa vida.... ou será que pode? Bom quanto aos dias de frio realmente não há nada que eu possa fazer por você...já com relação a produtos brasileiros.... Vou tentar compilar neste post algumas dicas de empresas, produtos e dicas de como obter produtos brasileiros aqui na Holanda ou até mesmo quem sabe na divisa com a Alemanha ou com a Bélgica

Imovéis na Holanda - Comprar ou Alugar (guia passo-a-passo)

"TE HUUR" of "TE KOOP"? Imóveis na Holanda Alugar ou Comprar? Após a decisão de realmente se estabelecer em um país seja ele qual for um dos aspectos mais importantes na vida de uma pessoa é decidir exatamente aonde irá morar, para isso, todos nós devemos analisar calmamente uma série de variáveis e opções afim de optar pelo melhor local para moradia. Muitas pessoas nos perguntam, como é morar em Eindhoven, e quais os fatores que nos motivaram a escolher esta cidade como moradia, a resposta é claro é bem simples, a escolha da casa foi basicamente influenciada pelo meu antigo trabalho, também aqui em Eindhoven, entretanto, mesmo após ter mudado de emprego e agora estar trabalhando em Rotterdam no norte da Holanda, acredito que a Região onde vivemos seja muito mais tranquila e digamos... a vida passa mais devagar. Claro que desde 2016 o número de expatriados em Eindhoven vem crescendo a taxas muito mais altas que outras cidades da Holanda, e a

Roteiro de 1 dia em Amsterdam

 "Saudoso e Icônico" I Amsterdam removido do Museuplein em Dezembro de 2018 Acho que somos um pouco suspeitos para falar, mas a Holanda tem definitivamente atrativos suficientes para com certeza entrar no roteiro de qualquer um que venha a Europa. Belas paisagens naturais, canais, moinhos, cidades históricas com um estilo bem século 15, lindos campos de cultivo de flores e frutas, excelente museus e de quebra algumas boas opções de queijos e outros derivados de leite.    Contando então com uma ajudinha do clima as opções são inúmeras e eu poderia enumerar tranquilamente cerca de 15 ou 20 atrações distribuídas de norte a sul da Holanda, agora na minha opinião nenhuma outra cidade holandesa sintetiza tão bem tudo o que há para se ver e se fazer na Holanda como Amsterdam, muito embora para muitos holandeses Amsterdam seja vista como um país a parte já que culturalmente Amsterdam é tão internacional que é quase impossível compará-la a outras cidades tipicamente holandesa

Eindhoven - Guia "quase" completo.

Escultura bola e pinos de Boliche - Centro de Eindhoven  Já estava mais do que na hora de escrever um post sobre Eindhoven, na verdade, a ideia era antiga e o título nós já tínhamos a mais de 1 ano, só que faltavam fotos, faltavam detalhes e o principal faltava tempo..... bom ainda falta tempo... por isso achei melhor sem pretensão nenhuma incluir um "quase" ali no meio. Muitas pessoas chegam aqui no blog, perguntando "o que fazer em Eindhoven?", embora Eindhoven seja a 5a maior cidade da Holanda, é sempre bom lembrar que Eindhoven não é uma cidade turística  assim como Amsterdam, Haia (Den Haag) ou Roterdam (Rotterdam). Evoluon - Centro de conferências em formato de disco voador. Eindhoven está localizada na região de "Noord Brabant" ao Sul da Holanda, e é a quinta maior cidade da Holanda com a população de 223 mil habitantes (Senso de Janeiro de 2015). View Pontos de Interesse em Eindhoven in a larger map A cidade de Eindhoven es

Um tour pela cidade medieval de Bruges (Brugge)

Bruges ou "Brugge" em Holandês (Significa "ponte"  em português), é uma das mais belas, e bem preservadas cidades medievais do Norte da Europa com muitas construções antigas (Século XV), lindos canais, lojas de chocolate, deliciosos Waffels (Favo Holandês), batata frita Belga e até uma fábrica de cerveja (não é o melhor lugar do mundo?). Se já não fosse tudo isso, o centro de Bruges também foi tombado pela UNESCO como um Patrimônio cultural da Humanidade. Veja mais sobre a história de Bruges, no Wikipedia . Canal sob a ponte de Wijngaard que da acesso ao monastério de mesmo nome (Patrimônio Unesco). O que fazer en Bruges?  Embora Bruges tenha um clima romántico com paisagens dignas de cartão postal, carruagens e barquinhos cruzando os lindos canais, Bruges tem de tudo para atrair a todos os gostos e certamente surpreender. A melhor maneira de conhecer Bruges é definitivamente à pé ou de barco(Carros são proibidos no centro histórico da cidade).