quarta-feira, 17 de setembro de 2014

Protegendo suas Fotos e arquivos de Viagem - Parte Final


Más notícias, quanto maior a quantidade de fotos a serem armazenadas, mais cara e complexa se torna sua manutenção e armazenamento, também na medida em que as cameras avançam em resolução e precisão de cores ainda mais espaço será necessário para armazenar estas fotos.

A boa notícia é que tanto as mídias (discos internos e externos) quanto as aplicações de armazenamento on-line também estão disponibilizando mais espaço para armazenamento de fotos e arquivos, mais claro que isto não reduz a quantidade a ser administrada.

No primeiro post - Protegendo suas Fotos e arquivos de Viagem - Parte 1/2, fizemos uma verdadeira análise de riscos, ressaltando cada uma das etapas do processo de aquisição da foto até sua transferência para outro dispositivo.

Neste post vamos falar sobre os riscos relacionados a manipulação/edição das fotos e os riscos relacionados ao armazenamento final das fotos, claro que além de exemplificar os possíveis riscos também vamos apresentar soluções para minimiza-los bem como algumas dicas úteis.

Manipulação ou Edição das Fotos:

Uma vez armazenadas em um espaço intermediário ou até mesmo em seu destino final, pode existir em algum momento a necessidade de modificar estas fotos através de softwares de edição de imagem (Paint, Photoshop, GIMP), o objetivo da edição pode ser o redimensionamento da imagem para um fim específico, aplicação de filtros ou mesmo a remoção de elementos ou corte.

Foto original
Recorte extraído da foto original



O grande risco relacionado a edição das fotos está relacionado a manipulação direta das fotos originais, que sem o cuidado necessário ou mesmo devido a um acidente podem ser modificadas e não mais recuperadas.

Erros Comuns:
- Salvar a edição antes de finalizada diretamente no arquivo original da foto
- Deleção acidental da foto original
- Conclusão da edição com salvamento direto no arquivo original da foto (você não consegue aplicar nenhuma outra alteração nas fotos originais ficando restrito à foto editada).

Em relação ao processo de edição a ação para minimizar a perda ou modificação acidental das fotos é bem simples, basta fazer uma ou mais cópias do arquivo original e renome-a-los de modo que você os identifique como cópias do arquivo original, deste modo você realiza todas as alterações necessárias em uma ou mais cópias e preserva o arquivo da foto original.

Armazenamento final ou arquivamento:

"A mágica por trás de toda e qualquer foto seja ela digital ou impressa está em nos transportar no tempo mesmo que por uma fração de segundo", e é através deste mecanismo que reavivamos nossas lembranças, comparamos fatos ou simplesmente observamos como nossos filhos ou netos cresceram.

No futuro as fotos ajudarão a contar nossa história, mas como armazena-las de forma segura de modo que elas não sejam destruídas ou modificadas?

Entra em cena o plano de armazenamento de dados... soa um pouco técnico demais ou talvez caro demais, mas a coisa é simples!

FreeDigitalPhotos.net
Antes de qualquer coisa, é preciso saber qual o espaço que seus arquivos de fotos, videos ou até todos os seus arquivo ocupam, a segunda coisa importante é saber o quanto mais de espaço será necessário para manter seu arquivo por mais 2, 3 ou 5 anos, para ajudar nesta conta, calcule a média de espaço consumido em 1 ou 2 anos e multiplique este valor por 2, 3 ou por 5 adicionando mais 30% de margem (Não encontrei nenhuma regra específica ou literatura para este cálculo, logo a melhor opção é sempre utilizar o bom senso).

Se por exemplo você armazenou em 1 ano uma média de 100GB (Gigabytes) em arquivos de imagem ou video e pretende ter espaço suficiente para os próximos 3 anos, o cálculo deve ser o seguinte:

("Média de Espaço consumido" X 3 Anos ) + 30% (Margem de segurança
                           (100 X 3) + 30% = 390GB

Está informação é fundamental seja para adquirir um plano de armazenamento de dados em nuvem, (google drive, sky drive, icloud, dropbox, flickr, fotix), seja para armazenar no seu disco externo, NAS ou mesmo no computador de casa.

FreeDigitalPhotos.net

O como você irá armazenar estes arquivos depende muito dos seus objetivos pessoais e da importância das fotos, videos, etc para você.

E é claro saber a forma como você planeja acessar estes arquivos no futuro também ajuda na criação do seu plano.

Lembrando o primeiro princípio da preservação de dados, "- Quem têm apenas 1 Backup não tem nenhum!"

É duro dizer isso, mas já presenciei não apenas 1 ou 2 ou 3, mas pelo menos uns 20 casos de amigos, colegas, familiares que perderam fotos, videos e arquivos importantes, e muitos deles até tinham backup, o problema é que eles nunca haviam testado seus backups afim de certificar se eles ainda funcionavam!

FreeDigitalPhotos.net


Solução: Tenha ao menos 2 locais diferentes de Backup e teste-os com regularidade.

Plano mínimo de armazenamento de dados:
-1 Disco para armazenamento externo (com o espaço "minimo" calculado conforme a formula acima)
-1 Disco adicional com as mesmas especificações para armazenamento de um segundo backup ou ainda, Backups em CD's ou DVD's ou armazenamento em Nuvem.

Importante:

 1 - A vida útil de 1 CD ou DVD gravado (em casa) está entre 2 e cinco anos (após este período eles podem apresentar problemas de leitura.

2 - Embora muitas empresas ofereçam serviços de armazenamento de dados na nuvem fique atento pois existem vários casos de perdas de dados de clientes (Fonte: Business Insider e Symantec em Inglês), recentemente (2014) 5 milhões de senhas do Gmail foram vazadas na Internet, leia aqui (Fonte: Uol)

3 - Muita atenção com os dados armazenados em casa, eles não estarão salvos em caso de roubo, alagamento ou incêndio.

Como diz o velho ditado, nunca deixe todos os ovos no mesmo cesto!  É preciso diversificar de forma inteligente de uma maneira que você tenha tudo sob controle e seus dados possam ser facilmente encontrados.

FreeDigitalPhotos.net


Eu faço uso de discos externos, DVD's, Dropbox e Google drive... a minha receitinha é mais ou menos esta:

- DVD's - Backup "secundário" das fotos que se perdidas podem culminar em um divórcio :-) - Casamento, nascimentos, Lua de Mel e afins.

- Discos externos - Backup primário e secundário de todas as fotos

- Dropbox e Google Drive - Backup Secundário das fotos de viagens e de outras fotos importantes.


Perdi tudo e não tinha backup, e agora?

Muita calma, se você ainda tem o disco em seu computador pode ser que seja possível restaurar até 70% dos arquivos perdidos, existem empresas e profissionais capazes de restaurar dados perdidos, é um serviço bastante caro mas que geralmente dá algum resultado.

É muito  IMPORTANTE levar o disco danificado a estes profissionais assim que o problema houver ocorrido, pois quanto mais  você utilizar o disco ou tentar aventurar-se na recuperação dos dados, menores serão as chances de recupera-los.




Concluindo

A conveniência que as novas tecnologias nos trazem muitas vezes escondem ou criam uma falsa sensação de segurança em relação ao conteúdo (fotos, videos, etc) que vamos acumulando ao longo do tempo.

Planeje-se, antes, durante e depois de uma viagem, se for ficar longe por mais de um dia abuse dos backups em Nuvem e esvazie a memória do seu celular ou câmera diariamente afinal "Foto não batida é uma foto perdida".

Ao manipular imagens sempre trabalhe com cópias e não os arquivos originais.

Em casa evite deixar todas as suas fotos e documentos importantes em um único computador, diversifique, monitore o espaço disponível em seus discos e sempre reveja seu plano de armazenamento.


Leia também:


           Roteiro de 1 dia por Amsterdam               

           Roteiro de 1 dia por Bruges               



     Castelos Medievais na Holanda!                                     





Não muito além de Amsterdam - Haarlem 



Um comentário:

Anônimo disse...

Mto legal o blog e as dicas. Postem mais. Vou conhecer a Holanda em maio. Que cidades além de Amsterdam, vcs acham que eu ñ posso deixar de visitar? E seguro viagem? Alguém me indica uma boa empresa? Abç, Heitor