quinta-feira, 7 de abril de 2011

Malta: Valeta e as 3 cidades (Vittoriosa, Cospicua e Senglea)


Em 1530 os Cavaleiros da ordem de São João foram expulsos da Ilha de Rodes pelos Turcos Otomanos e se estabeleceram em Malta.

O povoamento de Malta começou a crescer e mais tarde, de modo a garantir a proteção da cidade, o Grão Mestre da ordem de São João, Jean Parisot de la Valette,iniciou o planejamento de uma cidade fortificada. Engenheiros da Itália foram chamados para ajudá-lo a ergue-la, ao fim de sua construção a mesma recebeu o nome de Valletta em homenagem ao seu idealizador.

E digamos que assim, começou não só a história de Valletta, mas também de Malta, quer cresceu no entorno de Valletta, e o mais incrível é que essa mega construção que já passou por várias invasões e bombardeios (durante a segunda guerra mundial), continua lá inteirinha. Claro que já passou e ainda passa por restaurações, mas é mais que um museu, é uma aula de história a céu aberto.


View Larger Map
Mapa parcial de Malta incluindo Valletta no ponto "A", a direita as três cidades Vittoriosa, Cospicua e  Senglea, que atualmente se chamam Birgu, La Isla e Bormla. (*Lembre-se dos nomes atuais, já que as placas não indicam mais os nomes antigos).Imagem: Google Maps.

Chegar em Valletta não é nada difícil já que lá fica o principal (talvez único) terminal de ônibus do país, e que se resume a vários ônibus estacionados um atrás do outro ao redor de uma fonte.

 A visão do Portal (que atualmente está em reforma) e do enorme abismo do lado de fora mostra a imponência da construção.


Se ao invés de entrar pelo portal da cidade você entrar a direita e seguir contornando a muralha e depois cruzando a rua, a sua esquerda você verá as Barracas Altas, um especie de área de observação com um lindo jardim e uma visão incrível das 3 cidades.

 Jardim de Barracas Altas

 Visão do Forte de St. Ângelo a partir do Jardim de Barracas Altas.


 Visão do Porto de Vittoriosa, a partir de Barracas Altas



As 3 cidades.

Mais adiante na rua Republika (Triq Republika em Maltês), as lojas e restaurantes da acesso a vários comércios e restaurantes, e as atrações mais importantes: A Co-Catedral de São João, o Palácio do Grão Mestre o Teatro Manoel.

Como já havíamos definido o que visitaríamos em Malta, não entramos nem na Co-Catedral de S. João e nem tampouco no Palácio do Grão Mestre, mas adianto que as fotos que vimos de ambos os locais são de cair o queixo, preste atenção nos horários de visitas e valores dos ingressos (mais informações e algumas fotinhos: Link)

"Bibliotheca"
Praça do Palácio do Grão Mestre

Relógio de uma das torres da Co-Catedral de São João
Estatua da Rainha Victória  

 Fachada de uma loja no centro de Valletta.
 Sacadas das casas e apartamentos em Valletta.
Existem várias vielas e escadarias que levam ao centro de Valletta .




Além  da opção do ônibus também é possível e no minimo interessante chegar em Valletta através do Ferry Boat que saí de Sliema, o Ferry que faz o percurso em menos de menos de 15 minutos, custa apenas 1,50 Euro, (no verão o preço é 0,93 centavos) e permite tirar algumas fotos bem legais. 



Falando em foto,  uma dica muito importante: preste muita atenção no local aonde o sol nasce e aonde ele se põe, isso vai influenciar muito a qualidade das suas fotos. Por exemplo a foto acima, foi tirada em Valleta quando chegávamos via Ferry de Sliema a tarde, e o Sol já estava iluminando o outro lado de Valleta, veja a sombra horrível que ficou no prédio a direita, por isso, não faça como eu, programe seus passeios de acordo com o melhor horário para tirar umas super fotos.

Chegando por ferry...






Vittoriosa, Cospicua e  Senglea

Para chegar a qualquer uma das 3 cidades caso você vá de ônibus, basta tomar uma das linhas 1, 2, 3, 4 ou 6. A principio o ponto final de todas as linhas é em Birgu (Vittoriosa), logo caso você queira descer em Bormla(Cospicua), deverá descer algumas paradas antes.



Quando comecei a estudar/pesquisar/futucar aonde ir em Malta, não só em guias, mas também em sites de turismo e em outros Blogs, era unânime ouvir das pessoas que Vittoriosa era a cidade mais bonita das 3 cidades, logo se você vê-la primeiro, dificilmente se encantará com as outras,  pelo que vi foi bem assim mesmo, mas claro existem coisas para se ver nestas outras duas cidades e que vão depender do interesse de cada viajante.


Placa Indicando o centro de Birgu.

Ao Chegar em Birgu (Vittoriosa), logo nos deparamos com a linda visão do porto e Senglea do outro lado.





Cabines usadas para re-abastecer os barcos de água e também fornecer energia elétrica.

 Restaurante localizado na área do Porto.


 Detalhe para o helicóptero acima. (Detalhe ...)
 
Depois de andar por toda extensão do porto, acabamos em baixo do Forte Santo Ângelo, e de lá também dá para tirar ótimas fotos de Valleta. De lá se tem uma visão privilégiada do memorial da Segunda guerra, das barracas altas e das barracas baixas (o inverso também é verdadeiro, tanto das Barracas Altas/Baixas em Valleta e do Memorial se tem uma ótima visão das 3 cidades).



 Forte de St. Ângelo.


O que nos impressionou em Vittoriosa foi a quantidade de igrejas e escadarias, e alguns morrinhos consideráveis por lá :-), um café Brasileiro (só vi a fachada, estava fechado) e muitas casas antigas, está parte da cidade fica bem atrás do porto, e vale a pena andar alguns minutos por lá. Se você tiver tempo, pode também andar pelo outro portinho que fica na parte traseira da Ilha, mas prepare o seu fôlego pois as subidas não são fáceis.







Nota: Em Senglea (La-Isla) mais especificamente no Forte Rinnela, existe uma torre de observação chamada Gardjola ou Gaiola, esta torre além de oferecer uma vista privilégiada também traz em seus entalhes os alguns símbolos interessantes, como um olho, um ouvido e um pássaro que passam a ideia de que dali tudo se vê e ouve.

Leita também:

        Malta - Primeiro post        










Malta, Mdina e Maksaloxx






 Roteiro de 1 dia por Amsterdam                      

















2 comentários:

Alan Scofield disse...

Parabéns aos dois pelo Blog! Os textos estão muito bem redigidos, a leitura é muito fácil e clara e entendo que as informações nos servem para elevarmos nossos conhecimentos. Abraços!

Alan Scofield

MIKESENNA disse...
Este comentário foi removido pelo autor.